terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Resenha- Quem É Você, Alasca?

Hey people! Finalmente as resenhas voltaram e bem começando por um livro com uma história simples e cativante. Comprei esse livro e mais outros quatro no submarino em uma promoção, simplesmente adicionei na compra e pronto não sabia se era bom ou era ruim, mas resolvi arriscar.



Ficha Técnica:
Autor: John Green
Editora: WMF Martins Fontes
Páginas: 240
ISBN: 9788578273422
Nota: 9/10

Sinopse: “Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.”

A história começa contando sobre Miles, que "coleciona" últimas palavras de grandes personalidades e está cansado da sua vida sem graça na Flórida, ele não é feliz, não tem amigos verdadeiros e tem uma tradicional família americana. Sem nada a perder ele vai para um internato no Alabama chamado Culver Creek, em busca do que o poeta francês François Rabelais, disse quando estava à beira da morte. "Saio em busca de um Grande Talvez", então Miles parte para o Alabama para não ter de esperar a morte para procurar o “Grande Talvez”.

O que seria esse “Grande Talvez”?
A vida é feita de incertezas, talvez aquilo que em um dia, você queira como objetivo de vida, no outro poderia ser um grande erro. Pode ser alguma razão de viver, no caso de Miles, ele não queria esperar a morte chegar para se arrepender de não ter corrido atrás de algo que queria para a vida.

O livro é dividido em duas partes “antes e depois” em contagem regressiva com Miles narrando o antes e o depois de algo acontecer, o que me deixava com uma certa curiosidade e por várias vezes tentei adivinhar o aconteceria porém não foi como pensei.

Quando Miles vai para a Escola Culver Creek, no Alabama, ele nem imaginava que sua vida estava prestes a mudar. Ao descarregar suas malas no seu novo quarto, e lá conhece seu colega Chip Martin, mais conhecido com Coronel, que fica encarregado de mostrar a escola e suas regras para ele. Coronel era bolsista, e aprendeu a sobreviver em Creek, ele apelida Miles de "Gordo" pois ele é extremamente magrelo, logo o Coronel leva Miles para conhecer Alasca Young, e Takumi. Lá Miles aprende que ser "dedo-duro" é a pior conduta que um aluno pode ter, ou seja, você não pode entregar o agressor, tudo tem que ser resolvido sem delação, caso contrário prepare-se para vários trotes.

      Alasca é uma garota misteriosa, questionadora, rebelde e muito sedutora. Ao decorrer do tempo Miles cria um sentimento por Alasca, os dois tem muita afinidade e as vezes ela até flerta com ele, ela estranha o fato do Gordo colecionar últimas palavras e mostra o livro "O General e seu Labirinto" de Gabriel G. Márquez que fala sobre Simon Bolívar, suas últimas palavras foram: " Como sairei deste labirinto?". Claro que o Gordo se interessou, e quis saber o que significava exatamente este "labirinto".


O que seria “Como sair desse labirinto?
“Construção de muitas passagens ou divisões, dispostas tão confusamente que com dificuldade se acha a saída”. Um labirinto pode representar uma dificuldade, trazer complicações e indecisões para solucionar um problema, muitos podem desistir mas outros lutaram com bravura para escapar. Como sair desse labirinto depende de você.

Em Culver Creek Miles tem a experiência de um adolescente comum, com cigarros, álcool, sexo, (só não tinha Rock And Roll :/) o início da independência e os estudos. Vi muita gente que não gostou por ser um livro comum e como uma história normal nada surpreendente ou algo do tipo, eu particularmente gostei muito do livro pois ele traz uma trama simples mas com personagens envolventes.

“Eu não sei onde fica o outro lado, mas acredito que seja em algum lugar e espero que seja bonito.”
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Comentário(s)
20 Comentário(s)

20 comentários:

  1. Olá.
    Eu não curto muito John green, admito.
    Depois de A culpa é das estrelas os livros dele se tornaram a grande sensação, né?
    Eu li Acede e não achei grande coisa, ele não tem muita originalidade. Mas reconheço que foi um livro bem importante, pois muita gente que não tinha o costume de ler, passou a ter a partir da leitura de acede.
    Por agora não me interesso em ler seus livros, mas quem sabe eu leia e mude de opiniao, ne?
    Dizem que Quem é voce, Alasca? Tem um final beeeem de arrasar corações.
    Ótima resenha flor.
    Beijos. http://bloggpaginassecretas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não curto muito o João Verde, mas tinha os livros dele parados na estante então resolvi ler. Acede foi uma grande sensação mesmo, inclusive pessoas que conheço que nunca se interessaram pela leitura, acabaram lendo o livro. O final de Quem é você, Alasca? no arrasou o coração ou algo do tipo, mas fiquei um pouco pensativa.

      Excluir
  2. Eu tou meio com o pé atrás com John Green pq não curti muito nem Cidades de Papel e nem O Teorema. ACEDE eu nem arrisquei pq tenho preguiça desses "sick lit". Se eu conseguir emprestado Quem é você, Alasca até leio, mas não caio na besteira de comprar outro livro do autor não.

    Samara - Infinitos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dentre todos os livros do John Green (João Verde kk) o único que realmente gostei foi Quem É Você, Alasca?. Tem uma história com um estilo diferente, comparado aos outros livros do autor.

      Excluir
  3. Mina vou te contar, não gosto dos livros de John Green mas esse me surpreendeu um tanto , que tu não imagina!
    Li esses dias ! Adorei!
    Sua resenha foi ótima ♥
    Mil Beijos

    Uma Menina de Vinte e Dois || Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei bastante, awwn obrigada <3
      Abraços!

      Excluir
  4. Sabe que eu não sei se gosto ou não desse livro?
    Quando o li, fiquei super curiosa para saber qual era esse divisor de águas do "antes" e "depois", mas fiquei decepcionada. Sei lá, por que o João Verde precisa ser tão trágico???
    Apesar disso, achei interessante as reflexões trazidas pelos livro.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando estava lendo também ficava curiosa para saber o que iria acontecer, não sei o porque do João Verde ser tão trágico. As reflexões que me fizeram gostar do livro.

      Excluir
  5. Olá.
    Apesar de ter gostado muito de ACEDE, ainda não li outros livros do autor. Mas estou com Teorema Katherine e Cidade de Papel na estante esperando para ler. Mas o que eu tenho mais vontade de ler é Quem é você, Alasca? =)
    Adorei a resenha. Muito sucesso.

    Beijos
    Carolina
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tenho praticamente todos os livros do autor, mas nunca parei realmente para ler. Gostei do Quem é você, Alasca? porque ele foge um pouco da temática dos outros livros.
      Abraços

      Excluir
  6. Oii, tudo bem?
    Nunca li nada do autor e pode até ser preconceito meu mas não tenho vontade...
    Ótima resenha!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem esse livro foi o único do autor que me deixou com um certo interesse, que bom que tenha gostado da resenha.
      Abraços.

      Excluir
  7. Eu adoro esse livro! A Alasca é tão diva ! O livro é incrivel, que bom que gostou !!
    Adorei a resenha em
    beijoscheireiumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim ela é *---* eu gostei bastante do livro, awn obrigada!
      Abraços

      Excluir
  8. Parece ser um livro bem interessante. Nunca li nada do John Green, e não pretendo começar com "A Culpa é das Estrelas". Bem, mas esse livro parece bem legal, talvez eu deva começar por ele.
    É uma história bem diferente essa de "colecionar últimas palavras".
    Ás vezes, tenho vontade de fazer coisa do tipo que esse personagem fez. A gente fica esperando ficar velho ou morrer para vivermos tudo o que queremos, é bem ilógico isso.
    Beijos!

    http://eueminhacultura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu comecei a ler pelo A Culpa é das Estrelas, e admito que fiquei com um certo preconceito com o autor, mas resolvi ler Quem é você, Alasca? e gostei mas não curto muito os outros livros.
      Abraços!

      Excluir
  9. Olá ! Gostei muito do seu estilo de resenha e esse é um dos livros que estão na minha enorme lista de leitura já há algum tempo. Infelizmente até agora não deu pra adquiri-lo mas sou uma grande fã da escrita do John e por nada perderia de conhecer mais essa obra prima :)
    O fato de tantas pessoas (assim como você) terem gostado só me encoraja a entrar de cabeça na trama :)
    Abraços
    www.dezenoveprimaveras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada moçaa! kkk esse é o único livro do autor que realmente gostei, valeu a pena a compra!
      Abraços

      Excluir
  10. Olá, fico feliz que tenha gostado do livro do John.
    Infelizmente o livro não me agradou em nada, achei um livro fútil peço desculpas pela palavra. Mas não me trouxe nada de bom...
    Mas cada um ler de um pensamento diferente. Que bom que a sua foi diferente da minha rsrs.
    Beijos e sucesso.
    chuvaelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro cada um tem o seu gosto, esse é o único que gostei do John. Mas vejo muitas pessoas que adoram os livros dele.
      Abraços

      Excluir